Bruxismo do sono – sintomas e tratamento

músculos envolvidos no bruxismo

músculos envolvidos no bruxismo

O Bruxismo do sono é um distúrbio que leva a pessoa a contrair involuntariamente os músculos da mastigação enquanto dorme.

Em alguns casos pode ocorrer o ruído de dentes rangendo, mas na maioria das vezes há apenas a contração muscular e o apertamento entre as arcadas dentárias, o que dificulta que outras pessoas da família percebam o problema.

Esta pressão pode provocar uma série de sintomas como os listados abaixo:

 

 

 

…Continue lendo…

DTM e Ressonância Magnética

Ultimamente venho atendendo muitos pacientes portadores de DTM (disfunção têmporo-mandibular) com sintomas como estalos nas articulações, limitação de abertura da boca e dores faciais.

Muitas destas pessoas chegam ao consultório e me pedem para solicitar um exame de ressonância magnética das ATMs (articulações têmporo-mandibulares) para a definição do diagnóstico.

A ressonância mostra imagens do disco articular permitindo diagnosticar seus deslocamentos, que podem estar associados a distúrbios nas articulações. Além disso é um exame não-invasivo muito bem tolerado pelos pacientes.

Mas apesar de ser útil para definir a posição do disco articular dentro da ATM, esta definição raramente vai alterar ou interferir no tratamento que deve ser realizado a fim de reduzir o desconforto do paciente.

Por isso, antes de pedir um exame de imagem como este, o dentista deve realizar uma avaliação clínica completa que inclui:

  • · Palpação das articulações e da musculatura envolvida na mastigação para identificar pontos doloridos.
  • · Observação dos movimentos mandibulares em busca de desvios na trajetória de abertura e fechamento da boca ou ainda travamento durante os movimentos.
  • · Análise dos sons produzidos pelas articulações durante os movimentos como estalidos e crepitações.
  • · Anamnese que inclua perguntas sobre hábitos viciosos, problemas emocionais, histórico familiar de doenças (principalmente articulares como reumatismo e artrite), queixas e sintomas do paciente.

Apenas depois da coleta e análise destas informações o dentista estará apto a fazer um diagnóstico preliminar e então avaliar se um exame de imagem será relevante para o plano de tratamento ou não.

Um bom profissional não é necessariamente aquele que passa uma série de exames caros na primeira consulta.

A tecnologia é uma ferramenta importantíssima na área de saúde, mas ainda não substituiu a necessidade de um exame clínico bem realizado.