Como usar a cera protetora quando o aparelho fixo fica machucando?

O uso correto da cera ortodôntica pode evitar a maioria dos problemas de aftas e machucados na mucosa das bochechas e lábios na fase inicial de adaptação ao aparelho fixo.

É importante que no dia em que o aparelho ortodôntico é colado, o ortodontista forneça a cera ortodôntica e explique como usá-la para que o cliente tenha o mínimo de desconforto nesta fase inicial.

A cera ortodôntica pode ser usada em um único dente ou em um grupo de dentes dependendo da área que está sujeita ao trauma causado pelo aparelho.

Mesmo que o aparelho não esteja machucando, pode ser uma boa ideia usar a cera ortodôntica para dormir nos primeiros dias.

Durante o sono a chance de traumatizar a mucosa aumenta pois a boca pode ficar mais seca. Por isso é importante proteger.

Evitando a formação de aftas nos primeiros dias, damos a oportunidade para que a mucosa desenvolva resistência ao atrito com o aparelho. Isso permite que o cliente se adapte mais rápido a comer e falar.

Este vídeo mostra como usar a cera ortodôntica nas diversas situações em que o aparelho pode ferir as mucosas. Espero que vocês gostem.

Se você gostou deste vídeo, acho que também vai se interessar por este outro que mostra como escovar o seu aparelho corretamente.

Fechamento de espaços: Ortodontia ou Implantes?

Fechamento de espaços: Ortodontia ou Implantes?

Certa vez uma moça me procurou com a intenção de fechar o espaço de um primeiro molar inferior esquerdo que ela havia perdido quando era mais jovem. O segundo molar (o dente de trás) tinha avançado e fechado parcialmente o espaço deixado pelo primeiro molar.

Ela queria avançar com o segundo molar e o siso para fechar o espaço criado pela perda do primeiro molar. Acabei convencendo-a a não usar aparelho fixo.

Este é um movimento muito difícil de ser feito pois a tendência é que os molares inclinem cada vez mais para frente e os pré-molares, que ficam à frente do espaço, para trás causando inclusive desvio da linha média inferior.

O espaço pode até fechar, mas com tantos efeitos colaterais que acaba não valendo a pena.

Em alguns casos a ortodontia pode ser uma boa opção. Principalmente quando o molar foi perdido na infância e o segundo molar já nasceu mais para frente com pouca inclinação.

Nestes casos o uso de mini-implantes também pode ajudar na mecânica para avançar com os molares e é possível alcançar bons resultados.

Mas em muitas situações a opção da ortodontia pode levar a tratamentos intermináveis com resultados imprevisíveis. Principalmente se não for feito um planejamento criterioso.

Por isso é importante conversar muito com o ortodontista antes de decidir pelo tratamento com ortodontia e ter certeza de que o profissional tem experiência neste tipo de solução.

Também considero importante uma definição clara do prazo para se fazer esta movimentação.

Como muitas pessoas escolhem fechar o espaço pensando nos altos preços dos implantes, é bom lembrar que em um tratamento de ortodontia que não tem prazo fechado, o cliente não sabe quanto vai pagar de verdade. E no final pode até sair mais caro que fazer o implante.

Este vídeo é para todos aqueles que perderam um ou mais dentes e estão na dúvida entre fechar os espaços com ortodontia ou fazer implantes para repor os dentes perdidos. Espero que vocês gostem.

Para quem gostou, recomendo uma visita à Categoria Vídeos Sobre Ortodontia aqui do Blog  com diversos assuntos interessantes sobre ortodontia.

Disjuntor palatino – como limpar o seu

O disjuntor palatino é um aparelho usado para expansão que fica fixo na arcada superior muito próximo ao palato. Por isso, a limpeza dos dentes e do aparelho após as refeições é um pouco mais complicada.

Mesmo assim, quem usa um disjuntor palatino não pode facilitar na escovação, pois os problemas decorrentes de uma higiene deficiente podem levar a necessidade de remover o aparelho antes do tempo prejudicando o resultado da disjunção.

E é sempre bom lembrar que este tipo de aparelho costuma ficar por vários meses na boca, então não adianta empurrar com a barriga.

O uso da escova de dentes comum de maneira eficaz é o primeiro aspecto a ser considerado na limpeza do disjuntor palatino. É necessário repetir bastante os movimentos para ter um bom resultado.

Além disso, há o fio dental que é a parte mais complicada da higienização pois requer uma certa habilidade no uso do passa-fio, um acessório parecido com uma agulha de costura, feito de plástico e flexível que ajuda a conduzir o fio dental entre o aparelho e a mucosa do palato.

O passa-fio é facilmente encontrado nas farmácias.

Para finalizar, recomendo o uso de uma seringa plástica para produzir um jato de água (ou enxaguante bucal, se você preferir) entre o disjuntor palatino e o palato afim de remover os últimos resíduos de alimento que ficam presos neste espaço.

É importante usar apenas a seringa, sem agulha, para evitar acidentes com ferimentos dentro da boca.

Neste vídeo você vai aprender a usar não só a escova de dentes, mas também o fio dental e jatos d’água aplicados com uma seringa para completar a higienização do seu disjuntor palatino.

Para entender melhor como esta fase do seu tratamento vai ser, veja este infográfico sobre disjunção palatina e tire todas as suas dúvidas.

Se você gostou deste vídeo pode aprender muito mais sobre tratamentos ortodônticos visitando o site do ortodontista.net.

Um abraço,

Dr. Andre Moreira

Placa de contenção e o tratamento ortodôntico

Placa de contenção é o aparelho móvel usado depois que remove-se o aparelho ortodôntico fixo.

O objetivo de placa de contenção é ajudar a manter o resultado do tratamento ortodôntico estável.

É importante deixar claro que a estabilidade do resultado não depende apenas do uso de um aparelho móvel. Existem outros fatores importantes nesse processo.

Aparelho móvel - contenção ortodôntica

Aparelho móvel – contenção ortodôntica

Como manter o resultado do tratamento ortodôntico estável

Primeiramente, um dos aspectos mais importantes é o correto posicionamento dos dentes ao final do tratamento.

Dentes bem posicionados, com inclinações adequadas, vão proporcionar a correta engrenagem entre as duas arcadas.

Boa engrenagem significa uma mastigação funcional. Ou seja, as forças da mastigação não atuam de forma a deslocar os dentes da sua posição ideal.

Uma vez que as questões estética e funcional estejam resolvidas, o ortodontista deve iniciar a fase de contenção do tratamento, ainda com o aparelho fixo.

Fase de contenção com o aparelho fixo

Antes de retirar o aparelho fixo e entregar uma placa de contenção para o paciente, o ortodontista inicia a fase de contenção.

Essa etapa do tratamento é essencial. Consiste em manter o aparelho fixo sem ativação por um período que pode variar de quatro a seis meses.

Isso pode gerar alguma confusão, pois o termo “contenção” se aplica tanto à esta fase do tratamento, quanto à própria placa de contenção.

Recapitulando: A contenção do tratamento ortodôntico se inicia nessa fase em que o aparelho fixo é mantido na boca por alguns meses, sem ser ativado.

Isso vai permitir que o osso se restabeleça em torno das raízes dos dentes, deixando-os mais firmes.

Quem já usou aparelho conhece a sensação de sentir os dentes com mobilidade.

Essa mobilidade é sinal de que o osso está afastado das raízes dos dentes.

Manter o aparelho “parado” é como fazer uma imobilização de uma fratura: É preciso imobilizar para que o novo osso se forme.

Feito isso, o momento da remoção do aparelho será confortável para o paciente. Com os dentes bem firmes, o ato de retirar o bracket não provoca dor.

Por outro lado, se os dentes estiverem com mobilidade, haverá desconforto. Podemos ter a sensação de que o dente vai sair junto do aparelho.

Aparelho móvel - placa de contenção removível

Aparelho móvel – placa de contenção removível

Placa de contenção

Após esse período de espera, com o aparelho desativado, o osso estará formado. O aparelho fixo pode ser removido com tranquilidade.

Nesse momento entra em cena a placa de contenção.

O paciente deve ser moldado sem o aparelho fixo para a confecção da placa de contenção.

A placa deve ser entregue no menor prazo possível, para evitar que algum dente saia da posição, mesmo que apenas um pouco.

Sim, essa instabilidade pode ocorrer e não vale a pena arriscar perder nem mesmo uma fração do resultado alcançado. Todo cuidado é pouco.

A placa de contenção deverá ser usada segundo a orientação do ortodontista.

O profissional pode pedir o uso apenas noturno ou aumentar esse período, de acordo com a necessidade de cada caso.

Além de conter eventuais instabilidades, a placa de contenção vai servir como um “gabarito” do resultado final.

O paciente vai perceber se algum dente está com tendência a se movimentar.

Isso ocorre pela percepção de pressão em um ou mais dentes.

Quando o paciente coloca a placa e sente uma pressão diferente, esse já é o sinal de que alguma coisa está fora do normal.

Nesse caso será preciso entrar em contato com o ortodontista para identificar o problema.

É essa a maneira mais fácil de assegurar o resultado do tratamento ortodôntico.

Os dentes não vão ficar na posição só por que estão bonitos. O ortodontista e o paciente precisam trabalhar juntos para manter o resultado. E a placa de contenção é uma ótima ferramenta para isso.

classe I, classe II e classe III

Produzi este vídeo com imagens 3D para explicar esta classificação que sempre ouvimos quando vamos ao ortodontista. A classificação de Angle que usa os termos Classe I, Classe II e Classe III (assim mesmo em algarismos romanos).

Depois de assistir a este vídeo, eu recomendo este outro, também feito em 3D mostrando Como Funciona o Aparelho Ortodôntico que vocês também vão gostar.

 

Dificuldade em manter o diastema central fechado

Esta postagem é para responder a pergunta do Renan que está reproduzida abaixo:

Usei aparelhos duas vezes, acabo de tirar e vou colcolar o móvel.mas o problema é que pela segunda vez, assim que eu tirei o aparelhos meus dentes da frente estam ficando separados novamente, como era antes, de eu usar aparelho, eu acho que pode ser problema na gengiva, ou na membrana vertical que tens entre o lábio e a gengiva está inserida um pouco abaixo do normal e por isso os dentes estão afastados. Quais problemas que existem nesse caso , o que Sr. me indica, qual a cirurgia correta que posso esta fazendo?
Desde já agradeço

Escovação do aparelho lingual – aprenda a higienizar nesse vídeo

Escovação do aparelho lingual é muito importante para manter a saúde dos dentes e da gengiva durante o tratamento.

Talvez a maior desvantagem da ortodontia lingual seja a dificuldade de escovação do aparelho lingual.

Por isso é importante que os usuários deste tipo de aparelho tenham um cuidado redobrado para aproveitar todos os benefícios de um tratamento com um aparelho invisível.

No final do post você vai encontrar o vídeo que mostra a escovação do aparelho lingual em detalhes.

Imagem do vídeo sobre escovação do aparelho lingual

Qual a escova ideal para escovação do aparelho lingual?

Não há necessidade de uma escova específica, o mais importante é fazer uma boa técnica de escovação do aparelho lingual.

Deve-se dar ênfase às áreas entre os brackets e a gengiva, onde a placa bacteriana se deposita em maior quantidade.

Movimentos curtos e vibratórios fazem com que as cerdas da escova penetrem mais entre os brackets, alcançando a superfície dos dentes.

Movimentos muito amplos e rápidos deixam muitas áreas sem a limpeza adequada.

Para complementar a escovação do aparelho lingual, pode-se usar uma escova interdental.

Essa pequena escova pode alcançar espaços que a escova comum não alcança e é uma boa alternativa para completar a higienização.

Como usar o fio dental no aparelho lingual?

O fio dental, apesar da dificuldade de ser usado, é fundamental para finalizar a escovação do aparelho lingual.

É importante limpar os espaços entre os dentes, onde a placa se acumula provocando gengivite.

Para facilitar o uso do fio dental, recomenda-se o passa-fio ou um fio com ponta dura como o Superfloss.

O uso de enxaguatório bucal ao final é opcional.

Tem muito mais informação sobre aparelho ortodôntico lingual no site do ortodontista.net.

Não deixe de entender como essa técnica fantástica funciona. Permitindo que adultos façam tratamento ortodôntico de forma discreta e eficaz.

Aproveitem o vídeo!

Dr. Andre Moreira

Vídeo “Como funciona o aparelho ortodôntico?”

Como funciona o aparelho ortodôntico?

O funcionamento do aparelho fixo é um mistério para muita gente, mesmo que já usa o aparelho, muitas vezes não compreende como ele faz os dentes se movimentarem.

O princípio do funcionamento é aplicação de força sobre os dentes. Sabemos que os dentes se movimentam quando aplicamos determinada força sobre eles.

Mas a força precisa ser controlada de forma precisa pelo ortodontista, caso contrário, o aparelho pode prejudicar os dentes no lugar de alinhá-los.

como funciona o aparelho ortodôntico

como funciona o aparelho ortodôntico

Como funciona o aparelho ortodôntico? – aplicação de força

A força ortodôntica é aplicada através do arco ortodôntico e de acessórios como molas, elásticos, alças, ganchos etc.

Mas o arco e os acessários dependem dos brackets para que a força seja direcionada corretamente.

Os brackets são as peças que colamos em cada dente.

http://ortodontista.net/blog/wp-content/uploads/2010/03/como-funciona-o-aparelho-ortodôntico-Bracket-3D.jpg

Bracket

Esses brackets possuem um slot onde o arco ortodôntico se encaixa com precisão. É através do slot que podemos ter maior controle sobre a movimentação dos dentes.

http://ortodontista.net/blog/wp-content/uploads/2010/03/como-funciona-o-aparelho-ortodôntico-slot.jpg

Slot

O arco inicialmente tem a função de nivelar e alinhar os dentes na arcada.

Os acessórios como as molas e elásticos servem para fechar e abrir espaços, ajudar na rotação de dentes, corrigir a relação entre as arcadas, melhorar o encaixe entre os dentes antagonistas, etc.

Qual a ordem de montagem do aparelho ortodôntico fixo?

A montagem do aparelho se inicia com a colagem dos brackets.

Cada dente recebe um bracket, que quase sempre, é específico para aquele dente.

O bracket do canino superior direito, por exemplo, não serve nem para o inferior direito, nem para o superior esquerdo. É exclusivo para aquele dente.

O posicionamento do bracket no dente é um fator importantíssimo para o sucesso do tratamento.

Uma boa colagem facilita muito o tratamento e a finalização.

Durante a colagem do aparelho o ortodontista vai ficar atento à inclinação, altura e centralização de cada bracket em seu respectivo dente.

Com a colagem concluída, o primeiro arco é inserido. Geralmente um bem flexível, para iniciar o alinhamento e nivelamento.

http://ortodontista.net/blog/wp-content/uploads/2010/03/como-funciona-o-aparelho-ortodôntico-arco.jpg

Arco ortodôntico

A fixação do arco aos brackets pode ser feita através de ligaduras elásticas ou metálicas.

Nos aparelhos auto-ligados, essa fixação é feita pelo próprio bracket, que já vem com uma tampa ou clipe que prende o arco, sem necessidade de ligaduras.

http://ortodontista.net/blog/wp-content/uploads/2010/03/como-funciona-o-aparelho-ortodôntico-ligadura.jpg

Ligaduras

A partir da inserção do arco o aparelho já está funcionando, ou seja, aplicando força nos dentes.

Pronto! Em breve você estará sentindo aquela dorzinha dos dentes começando a movimentação.

Espero que esse post ajude você a entender como o aparelho fixo funciona.

E o vídeo vai ajudar ainda mais.

E para complementar as informações do vídeo eu recomendo este outro post sobre como o aparelho fixo é colado nos dentes.
E tem um outro vídeo 3D aqui no blog que mostra a classificação de Angle, aquela que diz se você é Classe I, II ou III.

Video sobre higienização do aparelho ortodôntico

Atendendo a pedidos dos usuários, postei este vídeo sobre higienização do aparelho ortodôntico para orientar quem ainda está com dúvidas no assunto.

Como sempre, espero de vocês críticas e sugestões para melhorar cada vez mais o conteúdo do site.